Desde o lançamento do V-Ray 3.6, muito se fala sobre uma de suas novidades, o Hybrid Rendering, ou Renderização Híbrida! Que promete diminuir o tempo de renderização dos seus trabalhos.

Quanto a eficácia dessa nova funcionalidade, existem opiniões diferentes, alguns acreditam que é uma solução milagrosa enquanto outros tem uma opinião mais cética. Hoje nós vamos descobrir se ela é tudo isso mesmo!

O que é Hybrid Rendering? (Render Híbrido)

O V-ray oferece 2 opções de “motores” de renderização, que são CPU e GPU, na opção de CPU o software vai usar o seu processador para fazer o render, enquanto no modo de GPU ele usa a sua placa de vídeo.

O Hybrid Render promete um tempo de renderização menor ao possibilitar que você use o processador (CPU) junto com a sua placa de vídeo (GPU) ao renderizar uma imagem. Algo que era impossível até então, ou você usava CPU ou então GPU.

Ativando o Hybrid Render

Para usar esse recurso, você precisa ativar a renderização híbrida no seu asset editor.

Como habilitar o Hybrid Rendering:

  1. No V-Ray 3.6 clique no icone do Vray para abrir o Asset Editor
  2. Após abrir o Asset Editor, clique no ícone de engrenagem
  3. Clique em “GPU” para ativar a renderização por GPU
  4. Clique nos 3 pontinhos a direita e ative a opçao C++/CPU

A partir daí o V-Ray vai passar a usar o CPU junto com a GPU.

Quando utilizar o Hybrid Render?

Para saber se você deve ou não usar a renderização hibrida, primeiro é preciso entender a diferença entre renderização por CPU e renderização por GPU.

Quando você renderiza usando o CPU, o V-Ray está trabalhando em modo de “produção” e quando você utiliza o modo GPU, você trabalha no modo “interativo”. É importante entender que o modo interativo é mais “básico”, e inclusive tem menos funções que o modo de CPU.

O modo GPU só deve ser usado para testes e estudos que demandam mais agilidade, nunca em um render final para entregar para um cliente, por exemplo. Assim você garante que seu render final tenha sempre a melhor qualidade possível.

Render Híbrido não é pra todo mundo

Mesmo não devendo ser usado em entregas finais, o render híbrido parece ser uma ótima idéia para quem quer trabalhar com renderização em tempo real. O único problema, é que não é pra todo mundo!

A renderização híbrida só vai fazer diferença se você tiver um processador bem acima da média. Enquanto a maioria dos profissionais no Brasil usam processadores de até 8 núcleos, se você tiver uma máquina com dois processadores i9 por exemplo, vai conseguir um aumento de 20% na velocidade do seu render!

Curso de V-Ray para SketchUp

Independente do processador que você tem ou se usa o Hybrid Render ou não, uma coisa é clara. Mais vale um profissional que domina a ferramenta do que um computador poderoso!

Aqui na 3DM nós temos o curso de V-Ray para SketchUp para aqueles profissionais querem tirar o melhor de seus renders. Conheça o curso clicando aqui!

 

1 comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Diogo, eu instalei a versão de teste do Sketchup 2018 e do V-Ray para conhecer as atualizações. Mas quando eu clico no V-ray Asset Editor apre apenas uma janela preta. Você saberia me ajudar?

Artigos Recentes

Diogo Moita

Esse blog é uma fonte softwares, bibliotecas e cursos para quem trabalha ou quer trabalhar com maquete eletrônica. Você vai encontrar tutoriais sobre modelagem 3D e renderização com softwares como 3ds Max, Vray, Sketchup, Lumion, Photoshop e muito mais. Esse blog serve tanto para os iniciantes quanto para os experientes.

  • v-ray-render-600x500_REV02.jpg